Publicado em

Tingir o cabelo com plantas: aprenda os segredos

A maioria das tinturas convencionais possuí uma série de substâncias danosas a nossa saúde e ao meio-ambiente. Alguns dos ingredientes comuns em tinturas são a para-fenilenediamina, uma substância derivada do petróleo e usada em tinturas para escurecer os cabelos, e o peróxido de hidrogênio, uma substância que retira a coloração natural do cabelo. Ambos, quando em contato um com o outro, geram compostos cancerígenos, de acordo com a Cancer Research Society, principalmente se usados frequentemente juntos uma vez por mês. Além disso, quando enxaguadas, estas substâncias passam para a água e muitas delas vão parar nos oceanos e rios, o que faz com que elas afetem negativamente outros seres vivos e a vida marinha em especial.

Porém, há esperança! Atualmente, existem no mercado, tinturas mais naturais que são feitas de plantas em pó que conseguem tingir permanentemente os cabelos. Estas plantas não só deixam os cabelos mais bonitos e tratados, como também não poluem o meio-ambiente, sendo uma das mais conhecidas a henna.

Henna: tintura permanente que cobre os brancos

A henna é uma planta originária da Ásia e muito usada pelas indianas para tingir os cabelos. A henna tinge os cabelos permanentemente e consegue tingir fios brancos, deixando um reflexo no cabelo, escurecendo os fios com cor e deixando os fios brancos com um aspecto avermelhado. A henna é perfeita para quem ama tons ruivos e dependendo do tempo de espera em que a henna fica nos fios, os tons avermelhados ficam ainda mais acentuados! A henna, atualmente, pode ser encontrada no mercado misturada a componentes bastante controversos e é por isso que tantas pessoas não confiam na henna e acreditam que ela contenha chumbo. Porém, isso não é verdade!

Comprando de marcas confiáveis e usando uma henna pura que apenas contenha a planta em pó, é possível se beneficiar dela e tingir os cabelos naturalmente! Porém, nem todas as pessoas querem ficar ruivas, mas não se preocupe! Existem outras plantas que dão tons mais escuros ou claros nos seus cabelos.

Índigo: para cabelos castanhos e escuros

O índigo é uma planta muito usada para tingir tecidos com tons azulados. Ela também é empregada para tingir os cabelos, mas não tinge permanentemente e não cobre os fios brancos. O índigo é uma planta em pó que funciona mais como um tonalizante e pode ser usada em conjunto com a henna para dar tons mais escurecidos após o uso da henna. Ou seja, para cobrir os fios brancos naturalmente, basta usar a henna primeiramente e tingir os cabelos de ruivo e em seguida usar o índigo, o que fará com que os fios ruivos fiquem escurecidos e acastanhados.

Esta é uma estratégia super válida para tingir os cabelos naturalmente de castanho e preto e seus brancos ficarão muito mais bonitos e escurecidos! Para manter o efeito escuro, basta reaplicar o índigo a cada 15 dias, pois sendo um tonalizante, ele vai desbotando a cada lavagem. Mas, e quanto a tons loiros? Existe uma planta que tinge os cabelos de loiro?

Cássia obovata: para cabelos loiros e caramelados

Se você é naturalmente loira e quer manter os tons dourados nos fios, a cássia é uma planta em pó muito usada para tal. Ela é conhecida como henna neutra e pode ser usada em cabelos escuros como uma máscara de tratamento de beleza para os fios. Porém, para quem tem os cabelos brancos ou loiros, é possível usar uma combinação de henna com cássia e cobrir os fios brancos permanentemente com a ajuda da henna, dando tonalidades douradas nos fios. Agora veja as combinações de cássia, índigo e henna que você pode usar para deixar seus fios castanhos, dourados em tons caramelo

Combinações de henna, índigo e cássia nos cabelos

Use xícaras ou colheres medida para combinar diferentes quantidades de henna, índigo e cássia usando este guia.
Use xícaras ou colheres medida para combinar diferentes quantidades de henna e índigo usando este guia.

Onde encontrar a henna pura, o índigo natural e a cássia?

Se você quer adquirir um produto de qualidade e verdadeiramente puro, você pode encontrar a henna pura, o índigo e a cássia obovata na loja online Pensando ao contrário, que é especializada em produtos para uma vida mais natural, saudável e sustentável! Nossa sessão de cosméticos naturais conta com uma grande variedade de produtos cosméticos naturais e sustentáveis que não agridem o meio-ambiente e nem a sua saúde. Além disso, vários deles possuem embalagens sustentáveis que não possuem plástico, totalmente biodegradáveis! Além da henna, índigo e cássia naturais, você também encontra a amla em pó, uma máscara capilar super usada pelas indianas para dar brilho nos cabelos. Tudo 100% natural! Use o cupom PRIMEIRACOMPRA para ganhar R$ 15,00 de desconto na loja em compras acima de R$100,00. Lembrando que o frete é grátis para São Paulo capital e Rio de Janeiro capital em compras acima de R$200,00.

Como tingir usando henna, índigo e cássia

Para tingir, siga as instruções do fabricante. Porém, basicamente, o tingimento se dá com os cabelos secos. Não precisa umedecer os cabelos anteriormente. Misture a henna ou índigo ou cássia com água quente a morna. A temperatura da água vai depender do fabricante. A Camila Victorino, fundadora do Pensando ao contrário, mistura a metade da quantidade da caixinha de henna (25 gramas no total) com água recém fervida. Ela vai adicionando água a gosto até formar uma pasta. Ela aguarda 20 minutos e depois que a pasta está morna, ela aplica nos cabelos secos. Antes de aplicar, coloque um pouco de óleo de coco ou amêndoas na testa, orelhas e têmporas porque a henna tinge a pele. O óleo protege a pele de ser tingida pelas plantas usadas. Depois de aplicar, use uma touca e aguarde de duas a quatro horas. Enxague abundantemente. A Camila aguarda em torno de quatro horas e seus cabelos são longos. Lembrando: a henna tende a deixar os cabelos secos. Você pode usar uma máscara hidratante depois.

Para tingir com índigo, basta usar a henna primeiramente e depois tingir novamente no dia seguinte com o índigo para dar um tom mais escurecido. Porém, saiba que é possível misturar a henna e o índigo de uma vez ou a cássia, a henna ou o índigo de uma vez, seguindo a proporção do guia acima para criar a cor desejada. Depois de misturadas as plantas, basta seguir o procedimento que a Camila usa, criando uma pasta e adicionando nos cabelos. Lembrando, a Camila usa água recém fervida, mas pode-se usar água morna, pois é o que os fabricantes geralmente indicam. Veja o vídeo tutorial da Camila no canal Pensando ao contrário.

Publicado em

Leite da terra pode fazer você recuperar sua saúde | Aprenda a fazer!

Já ouviu falar no leite da terra? O leite da terra é uma das principais receitas da alimentação viva e se trata de um suco verde, feito sem água, usando apenas a água pura dos vegetais. O leite da terra é o verdadeiro suco verde medicinal, que repõe as bactérias do bem do seu intestino e também alimentando as bactérias do bem que já estão lá!

Ele é feito com pepino, maçã, cenoura e folhas verdes orgânicas. É importante que os vegetais sejam orgânicos, pois o suco é usado para curar problemas digestivos, como gastrite, azia, prisão de ventre, intestino preguiçoso e até diabetes do tipo 2. O suco verde também ajuda a curar aftas recorrentes e candidíase de recorrência!

Um detalhe: como o suco verde não leva água, ao fazê-lo no liquidificador, ele vira uma massa que deve ser coada com um coador especial: a panela furada voal! A panela furada é feita com pano voal de secagem super rápida, evitando mofo e não deixa passar nenhuma fibra dos vegetais, coando o suco puro dos vegetais!

Não sabe onde encontrar? Adquira o seu na loja Pensando ao contrário! O pano voal pode ainda ser usado para fazer leites vegetais de castanhas e sucos com beterraba! Já pensou em trazer mais saúde para sua casa? Faça o leite da terra com nosso voal de sucos e leites vegetais!

Receita de leite da terra (suco verde verdadeiro)

1 pepino orgânico

1 maçã orgânica

Aproximadamente duas xícaras de folhas vegetais orgânicas (dente de leão, couve, escarola, alface, folhas de cenoura ou beterraba, entre outras)

1 pedaço de gengibre

1 pedaço de açafrão da terra (anti-inflamatório)

1 cenoura (usada como bio-socador)

1 pano voal da loja Pensando ao contrário [CLIQUE PARA COMPRAR NA LOJA]

Modo de fazer

Coloque o pepino picado, a maçã, o gengibre e o açafrão picados no liquidificador. Acrescente as folhas picadas. Ligue o liquidificador. Use uma cenoura como biosocador e soque os vegetais em difreção à lâmina. O liquidificador deve ser potente para conseguir triturar os vegetais. Quando virar uma pasta homogênea, desligue o liquidificador e coe usando o pano voal. Beba imediatamente.

Veja o tutorial completo no vídeo do canal Pensando ao contrário